quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Dia 28 - Auto Estima



Uma frase meio clichê, mas verdadeira é aquela que diz que você tem que ter auto-estima.
Não adiante ser belo, magro, rico, amado, bem sucedido...é necessário, antes de tudo, gostar daquilo que você vê no espelho. É preciso se amar, mais do que tudo, mais do que sorvete, mais do que pai, mãe, cachorro, namorado sósia do George Clooney.

Quando a gente se gosta, se admira e se "auto-orgulha" parece que a vida flui mais fácil, os dias são mais leves, as pessoas são mais simpáticas. Claro que não é o fato de você se gostar que vai fazer a vida virar um mar de rosas, mas certamente metade das chateações e caraminholas vão pro ralo.Tudo fica mais fácil pois você acredita em sí próprio, no seu potencial.

Quando a auto estima está lá embaixo, tudo vira motivo de cutucar a ferida interna. A pessoa fala "alho" e você entende "bugalho" e ai pronto, fulano não liga pros seus sentimentos, te magoa, te ignora quando na verdade é você mesmo que se magoa e se ignora dando ouvidos apenas ao anjo mal que te sussurra palavrinhas detonadoras de amor próprio e aí você sofre e sofrimento banal devia ser riscado do dicionário.

Outro dia eu estava assistindo ao BBB e vi que a Elenita não sabe ouvir elogios...Se alguém elogia o sapato, ela diz "tô gorda", se alguém elogia a personalidade dela ela diz "tô gorda", se alguem diz que ela é complexada, ela diz "tô gorda". E ai? Dá pra vê-la de outra forma senão gorda? Gorda e infeliz? Gorda e complexada? Pra que ter doutorado se ela não consegue valorizar isso, se não consegue ter orgulho de sí própria e só sabe apontar o que ela vê como defeito?!

É preciso saber ouvir elogios, valoriza-los e acreditar que você merece aquele elogio.
Imperfeições todos nós temos, gordos demais, magros demais, pintas estranhas, pés tortos, uns anos ainda longe da realização profissional, dinheiro de menos, enfim...mas o que vale é aquele energia contagiante e feliz que os olhos exprimem. O que vale é a alegria de viver e ser o que é, independente dos defeitos. O que vale é sermos positivos e rir de nós mesmos.

Para começar a se amar o passo número 1 é se aceitar e depois saber perdoar as próprias falhas.

Auto estima traz felicidade, e quem disse que não existe segredo para ser feliz, eu desminto: existe sim, e estar de bem consigo mesmo já é um bom começo.


o melão da foto eu trouxe do Extra, ele me conquistou. Podíamos andar com umas tags dessas coladas na alma, para nós mesmos lêssemos que somos bonitos, fortes, capazes e saborosos! :-)

6 comentários:

Alice Voll disse...

O melhor exemplo foi a Lena, ô mulherzinha complexada, cruzes!
Adorei o melão! jansjansijna

Endry disse...

Bah, o melão matou a pau! hahaha :)

Concordo contigo, se a gnt não se 'gosta', não tem jeito, o mundo fica cinzão mesmo.


beijoos :*

Gi Moreira disse...

eu tb ja tinha reparado isso na Elenita!!

Obrigada pelo comentário no blog.

BJS

Madame Poison disse...

A Elenita é um verdadeiro pé-no-saco...rs!

Obrigada pela visita. Volte sempre!

Cih_colorex disse...

Eu adotei isso na minha vida depois que meu namorado me disse. É difícil para quem olha os defeitos, olhas as qualidades e gostar delas. A gente vive num mundo em que tudo tem de ser perfeito mas depois eu vim a descobrir que os defeitos realçam as qualidades. Adorei a foto do melão! hahaha. Obrigada por toda torcida e apoio. Kiss

Micha Descontrolada disse...

ela é mto complexada...tanto estudo e nenhuma auto-estima..terapia já!!!


/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_................