sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O ultimo post do ano


Para ganhar um ano-novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.
Carlos Drummond de Andrade

Hoje, em muitos blogs, pipocará esse poema - lindo e atemporal - de Drummond. Destaquei só esse trechinho...mas o poema todo me inspirou nesse post, o ultimo de 2010, ano que, apesar de passar por uns momentos chatos, foi sim muito bom.
Mas daí que eu vejo toda essa comoção pelo ano novo e fico pensando: Você quer um ano realmente novo?

A esperança não basta, é preciso atitude, atitude para mudar o que tem quer ser mudado.
É preciso ação, um punhado generoso de coragem para romper com o que nos oprime e compromete nossa felicidade.
É necessário um pouco de despreendimento, de disposição para aceitar que o novo, embora traga consigo o fantasma do desconhecido, é a única forma de atingirmos o que ainda não vivemos - e desejamos viver.

O ano novo que começa - de fato - amanhã quando você acordar. É como um caderno cheinho de páginas em branco onde você terá, de novo, a oportunidade de escrever um novo - e produtivo - capítulo da sua história.

O que faz o ano ser próspero, o que faz você ter sucesso, realizações, um novo amor (ou o fortalecimento do amor antigo) não é a cor que você veste, os caroços de romã que coloca na carteira, as ondas que pula, o que os astros dizem, isso apenas alimenta a sua esperança. O que faz você conseguir aquilo que realmente deseja no novo ano é simplesmente: ação, isto é, sua atitude em prol dos seus desejos reais, sinceros.

Motivação pra sair do marasmo, coragem para agir, despreendimento para mudar o que deve e pode ser mudado, felicidade para viver, paz para enfrentar seus sofrimentos pessoais, serenidade para conviver, amor a sí mesmo para obter uma qualidade de amor superior daqueles que lhe cercam, disposição para enfrentar toda a batalha que é a luta diária pelas metas, é o que desejo a você em 2011.
 
Fonte: I♥it

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Ontem foi...

...MEU ANIVERSÁRIO!



Cheguei numa fase da vida em que não acumulo mais os anos, não...na verdade agora coleciono verões. Não foi a toa que nasci na estação mais alegre do ano, em uma época em que o lema era paz, amor, vejo cores em você.
De presente ganhei manifestações deliciosas de amizade, carinho verdadeiro, amor. Ganhei sossego, paz, alegria real.
E em minha homenagem ontem choveu, só porque alguem especial metaforizou dizendo que a felicidade é como a chuva e que dentro de mim deveria chover sempre. Como ando vivendo no mundo das metáforas, ontem choveu e parece que não vai parar nem do lado de fora da janela do meu quarto, nem do lado de dentro da janela da minha alma.
É bom olhar pra trás e sentir orgulho dos passos dados, das decisões tomadas, se perdoar pela demora de algumas atitudes, mas ficar feliz porque foram tomadas. Cheguei nesse verão livre, me desamarrei de um peso morto e traiçoeiro.É boa a sensação de se ter presenteado, de se cuidar e de buscar a propria felicidade.
Tem uma esperança tão viva dentro de mim que me sinto hoje nascendo de novo, para o novo. Ontem foi meu reveillon, houve estouro de fogos, contagem regressiva para a nova vida, a nova fase dessa vida, e não ligo para os que dizem que não existe essa divisão do tempo em anos.
Para quem me desejou felicidade continue desejando, está dando certo. Quem disse que desejos não se realizam? ;-)
Para todos meus amigos queridos, os de longe e os de perto e aproveito para declarar que a distancia é um conceito relativo, reparto com vocês minha alegria, minha completude, minha chuva, meu gosto de nova estação cheia de cores e tendencias. Bem vindo verão.

Um super obrigada para duas queridas que aqueceram ainda mais meu coração no primeiro dia do meu novo verão: Bia e Vivi. Amizade não tem preço nem distancia.

Imagem: We♥it

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Desafio dos 7 + questionário :-)


Ooopssss... 10 dias sem atualizar o blog e me deu até um peso na consciencia.
Parece preguiça ou desculpa esfarrapada, mas estou totalmente sem tempo. Socorroooo, quero um dia com 30 horas.
Vou aproveitar e fazer dois memes: Desafio dos 7 e outro desafio em forma de questionário ambos indicados pela querida Vivi do Subindo no Salto.

7 coisas que eu tenho que fazer antes de morrer:
puts! Responder a isto é realmente desafiador
  1. Ir à um show da Madonna
  2. Ir à / fazer uma festa à fantasia
  3. Viajar para Europa
  4. Correr numa maratona
  5. Ser totalmente segura
  6. Alcançar minha meta profissional
  7. Ter uma familia feliz (casar, ter filhotes etc)
7 coisas que eu mais digo:
  1. tô com preguiça
  2. vamos?
  3. ninguem merece
  4. agora não, to estudando.
  5. Ei! Tá joia?
  6. pelamor
  7. hummm (com entonações diferentes)
7 coisas que eu faço bem:
  1. bolo de chocolate
  2. minhas próprias unhas
  3. aulas de body jump
  4. organizar festas, festinhas e festões :-)
  5. dar colo, ombro, enfim, cuidar
  6. divertir meus sobrinhos
  7. ficar a toa
7 defeitos meus:
  1. insegurança
  2. guardo mágoa (que feio!)
  3. não brigo
  4. protelo certas coisas
  5. sou fechada demais
  6. confio rápido nas pessoas
  7. não tenho muita maldade / malícia
7 coisas que eu amo
  1. minha familia
  2. cães
  3. sorvete
  4. livros
  5. filmes
  6. cores
  7. viajar
7 qualidades:
Eu sou...
  1. solidária
  2. paciente
  3. bem humorada
  4. carinhosa
  5. disciplinada
  6. interessada
  7. disposta
7 pessoas que devem responder ao desafio
  1. Alice
  2. Micha
  3. Karine
  4. Carol
  5. Lu Barreto
  6. Marcela
  7. Priih

Desafio nº 2

1- O que te levou a criar um blog?
A vontade de historiar meus dias, relatar minhas observaçõs, falar bobagens e receber a opinião de outras pessoas.


2- O que tira você do sério?
Gente que finge ser o que não é, gente mal humorada e negativa. Ah, cigarro também me tira do sério!
 
3- Você tem alguma mania ou vício?
Sou leitora compulsiva, sempre estou lendo um (ou mais de um) livro. Também tenho mania de esmalte.
 
4- Qual a sua melhor lembrança?
De todas as viagens que fiz até hoje.
 
5- Qual o seu maior sonho?
Alcançar minha meta profissional pela qual me dedico integralmente hoje em dia.
 
6- Se fosse um dinossauro, como se chamaria?
Hã? Carolsauros?!
 
7- Qual personagem da sua infância gostaria de ser?
Jem, do desenho Jem e as Hologramas :-)
 
8- Cite uma peça que não pode faltar no seu guarda roupa, e uma que jamais usaria:

No meu armário não pode faltar camisetas. E eu jamais usaria saruel.

9- Um lugar que ama:
Praia.

10- Qual filme você amou e recomenda?
Divã...tem muitos, mas Divã vi recentemente pela terceira vez e gostei como se fosse inédito para mim. Maravilhoso.

11- Qual o último livro que você leu?
Estou nos últimos capítulos de O Grande Encontro (Fernando Sabino), mas o ultimo que li foi Pensar é Trangredir (Lya Luft).

12- Qual palavra te define?
Nossa...me resumir em uma palavra é complicado, pensei em várias: alegria, determinação, carinho..mas diria que o verbo que mais conjugo e talvez me defina é o verbo viver.

Indico esse questionário para as mesmas queridas que indiquei o Desafio dos 7.

Foto: We♥it

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

No divã #2


Quem nunca foi ao consultório de um psicólogo e se submeteu a, hum..digamos, tratamento pode até ter algum tipo de preconceito (eu já tive muito), mas a verdade é que é algo do tipo ame ou deixe-o.
Se abrir à alguém que está ali durante 50 minutos (remunerados) para ouvir o que você tem de mais inquietante (ou não) pode ser um exercício mais árduo do que levantar 30 kilos no supino.
Você nunca viu a pessoa e de repente ela é capaz de ver (ou ouvir) coisas que ninguem vê ou que pelo menos você não gostaria que vissem.
Mas no fundo, embora seja um pouco assustador (para os mais timidos) a terapia  deveria ser algo obrigatório. Deveria ser como ir ao ginecologista, ao dentista, à academia. Você não vai à nenhum deles?? Ok, deveria ser como ir à manicure...uma vez por semana você está lá.
Minha primeira experiencia com um profissional da área não foi tão legal. Embora ela tenha me dado um direcional e me ajudado  (muito muito) a tomar uma decisão importante (não que ela tenha dito o que fazer...eles nunca dizem, a gente "descobre"), nas ultimas sessões em que eu fui ela bocejava e comecei a achar a minha vida e meus problemas entediantes demais...ia precisar de um outro psicologo pra me curar da psicologa enfadada, pensei. Então tchau Dra. Soneca...até outra crise de Freud!
Como minha mente muitas vezes parece uma grande armário desarrumado, com peças de inverno e verão totalmente misturadas, não demorou muito até que eu tivesse que procurar um outro profissional...e tem sido ótimo. Tem sido otimo procurar a ponta do novelo embaraçado e a sensação de leveza que eu tenho é muito parecida com a que eu tive quando consegui entrar numa calça 40.
Tem dias que eu saio do consultório como se tivesse, num dia de calor escaldante, dado um mergulho na cachoeira, deixando a água cair na cabeça...em outros parece que estou no meio de um palheiro procurando a agulha de 5 cm...mas em todos os dias, após 50 minutos de uma das conversas mais agradáveis que tenho durante a semana, saio de lá tranquila, me entendendo, me orgulhando do meu "eu", ainda que esse "eu" seja mais louco do que eu mesma possa imaginar (toca a música do Biafra: louco é quem me diz, que não é feliz...eu sou feliz!")
Fazer análise não significa ser fraco, ou ter problemas psicológicos...significa buscar se conhecer e usar o auto conhecimento a seu favor.
Se eu continuasse na roda viva da superficialidade, no cotidiano sem sentido, mecanico e automático, em que vivemos hoje, talvez tivesse continuado numa vida onde a felicidade seria uma busca utópica, uma realidade fictícia, um comercial de margarina...eu continuaria sendo protagonista de um reality show tal qual Truman em O Show da Vida.
Mas quando resolvi mergulhar no profundo mar da alma, do psiquê, do inconsciente, do meu "eu" ou seja lá como os profissionais da psicologia chamem o objeto de seu estudo, fui aos poucos quebrando a casca (grossa) do ovo que me aprisionava. fui desenhando meu novo contorno, explorando minhas falhas, fraquezas e fortalezas..fui abrindo os olhos, enxergando...acostumar à claridade não foi - nem tem sido - fácil. Mas por mais dificuldades, angustias, surpresas sempre se é mais feliz quando a gente se conhece, se aceita, se perdoa, se gosta, se namora.
Parece post de auto ajuda, mas não é não. É só um testemunho pra dizer que descobri um novo método estético que vai te deixar mais bonita e fazer você arrasar de verdade quando usar aquela cor de esmalte, aquela make importada, o primer, as clogs, open boots, scarpins, a moda do SPFW. Isso tudo fará mais efeito quando você puder ficar calada e ouvir o que o seu silencio lhe diz, se conhecer - e se orgulhar - do que tem por dentro. Vamos para o divã?! Senta aqui.

Imagem

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Eu li: Melancia - Marian Keyes

O fato de que você me fez duvidar de mim mesma. Eu estava preparada para tentar mudar a maneira como eu sou, mudar quem eu sou, simplesmente por você. Você me fez abandonar toda a minha integridade. Tentou destruir que eu sou. E eu deixei!
(Claire - Melancia)

Falar de Melancia dá, já consagrada, Marian Keyes é chover no molhado. Não é a toa que é um best seller de leitura obrigatória se o que você pretende é uma história divertida, e porque não dizer, leve.
Claire tem 29 anos, acabou de dar à luz e ainda na maternidade o marido resolve lhe comunicar que está lhe abandonando pois tem um caso com a vizinha (mais velha).
Tenho que confessar que em muitaaassss passagens do livro eu me identifiquei com a personagem. Não que o traste do meu ex tenha me traído (não que eu saiba mas por ele não coloco nem a ponta da unha no fogo, quiçá a mão), mas é que James (o ex de Claire) andou tendo um comportamento bem parecido com o dito cujo. Às vezes a gente quer pensar que homem é tudo igual, mas chego a conclusão que não...só os maus carater o são! :-) Aliás, sobre se identificar, atire a primeira pedra quem ainda não passou por qualquer das fases de Claire, ainda que por motivos diversos.
Não sei porque Melancia ainda não se tornou um filme, ia fazer sucesso.
Recomendo a leitura caso você tenha terminado o relacionamento há poucos dias, caso você esteja num relacionamento, caso você esteja sem relacionamento algum. Marian Keys é diversão garantida.

sábado, 27 de novembro de 2010

Eu fui: Show Caetano & Gadú


Ontem vivi um momento de puro deleite, fui conferir o show de Maria Gadú e Caetano Veloso que faz parte da turnê Duo. Foi lindo e indescretível a sensação de poder ver ouvir e cantar juntinho com ele que é um de meus ídolos desde a mais tenra idade.
A primeira parte do show foi estrelada pela Maria Gadú que é um assombro de talento. Que voz! Delicia.
A segunda parte do show foi toda de Caetano que tocou Sampa, o Quereres, Alegria, Alegria dentre outras.
Depois ambos dividiram o palco e foi magnifico. Leãozinho cantado em dueto é uma graça. Amo essa música.
Caetano cantou um trecho de Shimbalaiê, primeira música que ouvi de Gadú, e a plateia fez o coro enquanto Caetano tocava no violão e Maria Gadú chorava de emoção...
Faltou Sozinho, mas pra ser sincera achei até melhor ele não cantar...muito dor de cotovelo! :-)

Dia 05/12 o show será no Rio, e no dia 09 é a vez de Recife receber esses dois maravilhosos.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Eu li: Perdas e Ganhos - Lya Luft

Ainda que a gente
nem perceba, tudo é
avanço e transformação,
acúmulo de experiência,
dores do parto de nós
mesmos, cada dia refeito.
Somos melhores
do que imaginamos ser.
(Lya Luft)

Ler esse livro foi abrir uma caixa de primeiros socorros, tomar vários antibióticos, doses cavalares de soro e noites de descanso. Não, foi mais...Ler esse livro foi tomar um belo soco na boa do estômago, choques, levar uma sacudidela forte e vários tapas para despertar para a vida.
Indicado por um moço muito muito especial, esse livro me ajudou a reencontrar o meu eixo, era incrível a sensação de ler algo e me identificar por completo. Nele encontrei respostas para muitos dos meus questionamentos, vi o eco de muitas reflexões pessoais e intimas e ao final dele me senti melhor, nova e tranquila.
Já ouvi dizer que Lya escreve para mulheres, que aborda temas que fazem parte da vida de todas as mulheres, e ouso discordar. Em Perdas e Ganhos Lya faz uma análise que toca a todos nós, homens e mulheres, humanos frágeis, vulenráveis, envolvidos até o fim do cabelo com a corrida superficial do tempo, confundindo o dia-a-dia frenético com a vida.
Como sugere o título, Lya nos faz enxergar que toda perda traz um ganho valioso e que muitas vezes as perdas nem são tão significativas quanto julgamos, os ganhos suplantam tudo o que deixamos de ganhar. E perder nem sempre é ruim.
Nesse livro Lya nos alerta para o real valor da vida, nos convida a reinventa-la. Fala sobre envelhecer, sobre ser feliz, sobre encarar a vida e a sí mesmo, sobre valores e superficialidades, tudo dentro de uma nova perspectiva que transcende ao que dita a moda, a mídia, o consumismo.
Mais que recomendo.
Titulo: Perdas e Ganhos
Editora: Record
Autor: LYA LUFT
ISBN: 8501067113
Origem: Nacional
Ano: 2003
Número de páginas: 128
Acabamento: Brochura

domingo, 14 de novembro de 2010

Resgatando...


Nos ultimo dias levei um soco na boca do estomago, não é fácil desobrir que convivi, fiz planos, cuidei e amei durante 4 anos um personagem fictício. De repente me senti protagonista do filme O Show de Truman.
Mas enfim, nesses dias o único local onde minha mente silencia e a angustia desaparece é na livraria e por sorte minha, moro em uma cidade lotada de boas megastore.
Lá me sinto no ninho, acolhida, reconfortada, em paz e até, arrisco-me a dizer, plenamente feliz.
Os livros me sussuram palavras confortantes, me fazem esquecer que por muito tempo fui uma peça de uma jogo egoista e frio. Fazem eu me perdoar por ter sido negligente comigo mesma e ter pernitido ser subjulgada.
Nada tem me dado mais prazer do que correr os olhos cuidadosamente por cada título, passeio por cada sessão: dos mais vendidos até a de auto ajuda, dando paradas estratégicas nas prateleiras de psicologia, turismo, culinária e dos indispensáveis pockets.
Recentemente passei um deliciosa tarde chuvosa acompanhada de um cappucino e diversos titulos, confortavelmente sentada numa das poltronas que existem espalhadas em uma megastore do shopping, convite irresistível à leitoras como eu. Sai de lá com a sacola cheia de livrinhos novos depois de poder degustar trechinhos de cada um deles.
Esse ritual, essa incursão pelas bookstore são como um resgate de mim mesma, é como se eu recuperasse minha inteligencia, meu eu, minha cultura, meus gostos e preferencias. Durante os ultimos 4 anos permiti que me roubassem minha identidade, permiti ser subestimada, fechei os olhos para minhas vontades, me transformei em algo que eu não sou, e de repente, ali, no meu oásis, consigo me olhar no espelho, como se fosse um portal para o meu universo, meu mundo, que havia abandonado.
As idas às livrarias ultimamente eram assim: ir diretamente onde está o título específico que se está querendo, pega-lo, leva-lo ao caixa, e ponto final. Acabou. Tudo bem objetivo. Foco!
Quem consegue se divertir tendo um foco?!
Nas últimas semanas adquiri uns 10 títulos, devorei o sobre psicopatas em 24 horas. No meu carrinho de compras já passaram Marian Keys, Oscar Wilde, Eça de Queiroz, Ana Beatriz Barbosa Silva com o indispensável Mentes Perigosas e outros mais...
Sinto-me bem...resgatando a auto-estima. Cansei de ter que largar meus scarpins para colocar tênis e sair por ai numa vibe ando de skate quando na verdade gosto mesmo é de bons livros, boas roupas e sapatos de salto.
A decepção e a surpresa por ter vivido algo parecido com o filme Dormindo com o Inimigo vão aos poucos se transformando em alívio, bem estar, sossego.
As livrarias e meus cantinhos de leitura são meu refúgio, minha fonte de energia, de paz, o local onde eu reafirmo a certeza de que, embora agora as razões tenham se alterado, sim, eu tomei a decisão correta.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Não me faça promessas...



Eu não quero te ver
Nem quero acreditar
Que vai ser diferente
Que tudo mudou...


Hoje, nos altos dos meus 30 e pouquinhos anos, acho que a melhor forma de dar uma notícia, principalmente as ruins, é falar de uma vez. É como puxar o esparadrapo da boca, no inicio arde um pouco, depois vai aliviando.
Então, é dessa forma que eu decidi compartilhar com minhas amigas daqui do blog um acontecimento bem lamentável da minha vida pessoal: meu namoro de 4 anos acabou. morreu. foi pro saco. fim.
Se tá doendo?
Tá sim.
Mas não tanto quanto eu imaginava que fosse doer.
A dor é mais uma lamentação do que uma dor propriamente dita. É apenas uma tristeza por ver algo se acabar, é de repente ver que toda a parte negativa da coisa superou os momentos bons.
Foi uma morte lenta e dolorida.
E apesar de não ter desejado que as coisas terminassem assim, terminou e eu estou bem, achando que foi a melhor coisa que eu podia ter feito, que foi a decisão acertada, num momento perfeito, como se tudo tivesse conspirado para isso.
O mundo conspira a meu (a seu, a nosso) favor.
Cheguei num momento em que eu me olhava no espelho do banheiro e pensava: eu não mereço isso, minha mãe não me criou pra isso, e eu não estou feliz.
Terminar um relacionamento é algo difícil, ainda mais um relacionamento longo. A tendência é a gente se acomodar, se agarrar em falsas esperanças, acreditar que coisas podem mudar pra melhor, mas não mudam.
O amor são mais que palavras. E palavras, não bastam.
Agora, que meu ciclo fechou, começa uma nova época. E eu vou ser feliz.
Aceito que não deu certo, me despeço das lembranças, não guardo mágoas...mas tem uma unica pessoa nesse mundo que eu preciso amar mais que tudo, incondicionalmente, que eu preciso cuidar e que eu tenho a obrigação de garantir a felicidade, e essa pessoa sou eu mesma.
A música que mais traduz tudo o que aconteceu é Meu Erro, do Paralamas...e quando eu escuto, eu sorrio sim, porque apesar de doer essa dor vira poesia que traduz com perfeição tudo o que eu vivi.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Andei assistindo: Maluca Paixão

Nesses dias (loooongooos) em que estive doente (depois escrevo um post sobre isso), assisti muita TV, mas vi um único filme de verdade e ele me marcou muito positivamente, é o polemico, All About Steve, ou, como foi traduzido aqui, Maluca Paixão.


Sinopse: Convecida de que um cameraman é seu verdadeiro amor, Mary Horowitz (Sandra Bullock) - uma excêntrica mulher que trabalha criando palavras cruzadas - o segue numa viagem ao redor dos EUA a fim de convencê-lo sobre essa verdade, na qual, por enquanto, somente ela acredita. Fonte: CinePop

Eu simplesmente amei esse filme. É uma comédia romantica beeemmm diferente já que não tem aqueles clichês como outros do tipo. É engraçado, até um pouco irritante, mas tem uma mensagem que ficou tilintando no meu cérebro até agora, como diria Machado de Assis: uma idéia que se pendurou no trapézio que eu tenho no cérebro. E a idéia é essa: como preencher seus vazios? Mudar para agradar os outros ou assumir quem você é ainda que isso signifique ser considerada esquisita?!
É sabido que Sandra Bullock por sí só já é meio caminho andado para que a gente tenha coragem de ver um filme, mas o mais interessante foi que por esse filme ela recebeu  o "prêmio" Framboesa de Ouro...e sinceramente, eu percebi que nado no sentido oposto do da crítica pois adorei o personagem e achei que ela interpretou muitíssimo bem.
Andei lendo algumas opiniões a respeito e percebi que a maioria das pessoas que assistiu a esse filme o detestou, porém vi que a análise que fizeram a respeito dele foi tão superficial que ou eu estava num dia incrivelmente sensível com todos os antibióticos, soros, anti-inflamatórios produzindo seus efeitos colaterais, ou as pessoas realmente viram mas não enxergaram a moral da história.
O certo é que eu acredito que cada um de nós está "predestinado" à uma mensagem, seja por livro, por post, por filme e talvez esse filme tenha vindo num momento em que eu precisava "escutar" algumas coisas.
Não me importo que a maioria das pessoas detone o filme nem que Sandra tenha levado o premio de pior atriz por sua atuação (na minha humilde opinião, um "premio" muito injusto), esse filme entrou fácil na minha lista de preferidos.

PS: eu ia colocar o trailler, mas tem tanto spoiller que eu preferi não colocar :-)

sábado, 16 de outubro de 2010

Recadinho



Eu estou dodói.
Mega dodói há exatos 7 dias.
Desde domingo (10) estou de cama, já fui parar no hospital, já fiquei espetada no soro, enfim.
Estou com uma infecção séria que atingiu a garganta e os olhos e isso me rendeu febres altíssimas, vômitos, muitas baixas de pressão e uns 4 kilos a menos.
Mas não vou reclamar de nada não.
Tudo o que eu quero é ficar boa, e rápido. E eu vou ficar!
Torçam por mim, mandem energias positivas, orem, enfim, me aguardem que assim que eu melhorar eu volto!
Beijooooosss


Imagem: We♥it

sábado, 9 de outubro de 2010

Recomendo: pausa na rotina


Quando eu era mais nova, li numa revista uma frase que me marcou. Dizia assim: se você segue todas as regras acaba perdendo toda a diversão. Se não me engano foi Bob Marley que disse isso. Enfim.
Isso é uma grande verdade.
Não estou sugerindo que não se siga regra nenhuma, ou que priorizemos a diversão sempre, ou que se dê um chute nos compromissos e responsabilidades e saia por ai fazendo de folga. Mas uma vez na vida, dar uma pausa nos compromissos e curti o dia não faz mal a ninguém.

Então que noutro dia da semana passada eu acordei como todos os dias, religiosamente, às 6 da manhã. Tomei banho, fiz o desjejum, me arrumei, e sai de casa. No caminho bateu uma vontade ENORME de ver o namô . Não foi uma saudadinha a toa não. Foi uma vontade dessas que faz te esquecer todo o resto e que parece que se você não atender a vontade o dia não rende.
Nem tive dúvida. Como o cursinho (não não pré vestibular) fica à alguns quarteirões do trabalho dele, resolvi passar na casa dele  (que fica no meu caminho) pra irmos juntos...Só que nesse bendito dia ele estava esperando a máquina de lavar acabar o serviço e se atrasou um tiquim (lerê, lerê). Então combinei de me atrasar um pouquinho com ele...e nessa de ficar esperando a máquina de lavar roupas acabar de centrifugar começarmos a fazer um negócio beeeemmm interessante.....



VIDEOGAMEEEEE!!!
Nos jogamos na frente do XBox 360 (o namô é o cara mais aficcionado por games que eu conheço, do tipo que ele tem 2 XBox 360, 1 Wii, e 1 DS () e mais outros ai que eu não sei o nome...tipo que o quarto dele é quase uma dessas praças que tem nos shoppings cheios de jogos eletronicos sabe?!)
Continuando...
O jogo é o Castelvania, não o antigão, mas o novo, lançado esse ano oficialmente ontem, o Lords of Shadow.
Pra quem não conhece, Castelvania: Lords of Shadow é um jogo para X-Box 360 cuja a historia é focada em Gabriel Belmonte, integrante de um grupo de cavaleiros sagrados que tentam impedir que o mal (demônios, vampiros e outras criaturas horrendas) tome conta do mundo. São mais ou menos uns caçadores de vampiros e criaturas demoniacas. Gabriel enfrenta todo o mal com um objetivo a mais: resgatar sua mulher que foi morta pelos monstros das trevas e salvar-lhe a alma.
O jogo é delicioso de jogar e assistir, os gráficos são muito bem feitos e a trilha sonora é linda. Os cenários seguem uma trilha gótica. Tem uns monstros feios e umas cenas bem violentas (pois o criador se inspirou em muitos outros jogos, dentre eles God of War), mas na fase seguinte fica tudo mais tranqüilo (com trema) e você não vê o tempo passar...mesmo!
Uma das coisas que eu mais gostei é que enquanto você muda de fase, a história é narrada como se alguem estivesse lendo um livro (aliás, passa a fase e passa a página do livro), e o jogo é dividido em capítulos (12).
Tem umas cenas que de tão tosca, chegam a ser engraçadas.
Aqui um trailler do jogo pra você sentir o clima

Suuuper recomendo!

Ai que jogando Castelvania, perdemos a hora: do trabalho, da aula, de tudo o mais...E foi tão bom tão bom que...
Acabamos almoçando juntos, matando serviço juntos no meio da semana, namorando muito e nos divertindo bastante juntos. Não tem nada melhor pra fortalecer a relação.

Se a gente tivesse combinado jamais faríamos isso, somos muito centrados no trabalho e tal (coisa de gente do signo de terra ta ligado?) , mas o mais legal é que quando a oportunidade surgiu, quebramos a rotina e pode parecer besteira, mas algumas situações mal resolvidas, alguns desgastes, sumiram, de verdade. Ficou tudo assim: perfeitinho!

Agora com final de semana começando, e com um feriado ali na porta, é hora de continuar o game, falta muito pouco pra zerar o jogo (chegar ao fim e ver o Gabriel salvando sua amada, ou não!)

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Encontrinho Jey Modas + Mary Kay

A Marcela, do Assim Como Vocês, sorteou um convite para um encontrinho muito fofo na Jey - loja aqui de BH.
E advinha quem foi  sorteada???
Então, o encontrinho, regado a cupcake e refrigerante (dieta tchau!!), foi ontem na loja Jey da Savassi e contou com muitas blogueiras daqui da terra do pão de queijo.


A Jey é uma loja multimarcas aqui de BH que tem precinhos bons e reúne modelitos que seguem a tendência fashion. A idéia era receber as blogueiras para mostras sua coleção de verão (Summer Love).

Os cupcakes (deliciosos) da Cupcake-BH super gostosos foram a sensação gastronomica da noite. Todo mundo quebrou a dieta!


Ainda no comecinho da noite, as blogueiras na Jey, interagindo e conferindo as news.

Bolsinhas chanel inspired. Adorei a de lacinho. R$ 59,90

sapatoooosss... De todos os jeitos que você imaginar.

Mesinha tentação *_*

O encotrinho tinha a participação super especial da Mary Kay. Várias blogueiras foram maquiadas pelas consultoras fofas que estavam lá (oi Álida!). Até eu retoquei minha sombra porque fiquei apaixonada pela sweet plum - uma sombra mineral roxinha muito linda (sem foto mimimi).

A Jey sempre tem uns modelinhos bonitos que dá vontade de levar pra casa, mas pelas araras pude perceber que o estilo Fiuk está de volta (oi neon!). Tem também na coleção muito babadinho, renda, estampa liberty, enfim...Mas na Jey, o que gosto mesmo são os vestidos de festa, e as roupas mais arrumadinhas, e isso tinha demais!

O legal desse tipo de evento é poder conhecer blogueiras daqui mesmo de BH, como a Fê do Belle et Lu - uma fofa!! E também foi muito legal poder conhecer a Marcela pessoalmente (obrigada por me levar!!!)

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Esmalte da Semana: Boreal - Big Universo


O esmalte escolhido essa semana foi o Boreal da nova coleção primavera / verão da Big Universo.
De todas as cores essa foi minha paixão à primeira swatch vista.
Outro dia fui ao Centro da cidade e achei toda a coleção lá dando sopa, não tive dúvidas, arrematei logo meu Boreal.
A cor é linda, um coral com micro brilhos bem  sutis. Um luxo. Quando eu passei disse que era cor de mamão papaia, e na verdade...parece um pouquinho :-)
A cobertura é ótima, ao contrário do Jade (minha primeira experiência com a BU), o esmaltes cobre bem na primeira camada, não é grosso, não mancha e a secagem foi ok.
Eu adoro o inverno, mas estava cansada daquelas cores fechadas :-)

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Andei assistindo...

Essa semana eu pouco sai de casa, o próprio fim de semana foi todo sem por os pés na rua, salvo a saída obrigatória de domingo...oi, é um processo tão democrático que você é obrigado a escolher. Legal ne? NOT!
O resfriado me nocauteou mesmo  e tive que adaptar minha rotina e seguir com as obrigações  daqui dentro do meu apartamento, o que não foi tão desastroso.
Hoje comecei a voltar ao meu ritmo, beeemm devagar.
Ainda não voltei para a academia, pois tenho medo de piorar já que alguem muito astuto resolveu instalar ar condicionado em toda a academia!! Como assim Bial? Ok... Amanhã voltarei.
Mas, tirando o nariz (que parece um chafariz) estou bem.
Quer dizer...resolvi ficar bem. Andei remoendo umas coisas que me magoaram e demorou para eu perceber que remoer so geram mais mágoa. É uma grande perda de tempo. Supera e desapega, disse a mim mesmo.

Mas voltando....nessa de ficar em casa, assisti a muitos filmes! Quer saber quais? Vamos lá:

Querido John - 2010



Sinopse:  Querido John conta a história de John Tyree (Channing Tatum) e de Savannah Curtis (Amanda Seyfried). Durante sete tumultuosos anos, o casal é separado pelas missões cada vez mais perigosas de John. Apesar de se encontrarem apenas esporadicamente, o casal mantém o contato por meio de uma enxurrada de cartas de amor. Essa correspondência acaba por provocar uma situação com consequências nefastas. Fonte: Cinepop

É um filme bem romântico. Daqueles que te faz sonhar sabe? Pois é. Fazia tempo que eu não assistia um filme desses, água com açúcar, um draminha romântico, doloroso, que dá vontade de correr pro namorado e aperta-lo forte. Ai . Mas ó, assista sem o gato, não é bem o tipo de filme que os meninos gostam. Amanda Seyfried é fofa e aquele cabelo dela me faz sentir inveja cor-de-rosa ainda mais abraçando o maravilhoso Channing Tatum ("conhecia" ele de G.I. Joe: A Origem de Cobra)  =)

A Lista de Schindler - 1993


Sinopse: A história real ronda em torno do alemão Oskar Schindler, que viu na mão-de-obra judia uma solução barata e viável para lucrar com negócios durante a guerra. Com sua forte influência dentro do partido nazista, foi fácil conseguir as autorizações e abrir uma fábrica. O que poderia parecer uma atitude de um homem não muito bondoso transformou-se em um dos maiores casos de amor à vida da História, quando este alemão abdicou de toda sua fortuna para salvar a vida de mais de mil judeus, em plena luta contra o extermínio alemão. Fonte: Cine Players

Não sei se ainda tem alguém que ainda não assistiu esse grande obra do cinema. Mas eu e o namô ♥ estamos acompanhando a lista TOP 250 do IMDB e a Lista de Schindler está em 7º lugar. Não há o que falar. É um filme forte, belo, inspirador.. Já vi mais de uma vez e sempre me pergunto como pode ter acontecido uma barbaridade tão grande na nossa história, como foi possível?! É estarrecedor pensar no que aconteceu com os judeus e ao mesmo tempo não sei se ainda existe um homem como Oskar Schindler. Maravilhoso.

Estão Todos Bem - 2010



Sinopse: Viúvo que achava que a única ligação com o resto da família era por meio da esposa, que decidia realizar uma viagem por todo o país a fim de reunir cada um de seus filhos. Neste ano, um a um, eles cancelaram sua viagem anual. Então, com um pequeno sorriso no rosto e uma pequena mala, ele atravessa a Itália para visitar a todos. Mas o que no início parece ser uma aventura excitante logo se torna uma jornada de desencontros e surpresas, onde ele descobre como realmente vivem seus filhos que achava que conhecia. Fonte: Cinepop

Robert De Niro dá um show de interpretação, como sempre. Quando eu peguei esse filme pensava que era uma comédia...Mas é um drama, e pra quem tem pai ou filhos longe, esse filme toca lá dentro da alma. É sobre relacionamento familiar. Um filme simples, com uma mensagem forte.

Amadeus - 1984


Sinopse:  Após tentar se suicidar, Salieri (F. Murray Abraham) confessa a um padre que foi o responsável pela morte de Mozart (Tom Hulce) e relata como conheceu, conviveu e passou a odiar Mozart, que era um jovem irreverente mas compunha como se sua música tivesse sido abençoada por Deus. Fonte: Adoro Cinema
Outro que dispensa apresentações e também está na lista do IMDB (82ª posição). Tenho certo receio de falar, mas é um filme muito chato. Mozart é retratado como um retardado, com uma risada a la Jacques Leclair , muito afetado. Claro que tem partes legais, principalmente as óperas, mas no geral o filme é massante. São 3 horas de duração que podiam ter sido reduzida à  1 e meia :-)


Além disso assisti ao 2º episódio da 2ª temporada de Glee e não gostei nem um pouco, talvez por ter sido com Britney Spears e...bem, não faz muito meu estilo.


Assisti também o 2º epsódio da 7ª temporada de Grey´s Anatomy e vibrei demais com o casal Owen e Cristina...



quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Scrapeando e tossindo...

No final de semana comecei a tossir.
Tossizinha chata.
Na segunda amanheci quase sem voz.
Ontem fiquei de cama enquanto o céu desabava aqui em BH.
Hoje tentei sair, resoluta de resolver todas as pendencias laborais, mas praticamente desmaiei antes de me afastar 50 m do meu prédio.
Resultado: é oficial - tô de cama! :-(
A vantagem disso é que posso ficar cortando, recortando e colando meus papelzinhos
Em maio uma querida amiga casou. Ao invés de escolher um dos itens da lista de casamento para presentea-la resolvi fazer um album de scrap.
Fizeram as contas??
Estamos em setembro! E nada do album ficar pronto. 4 meses...
Mas é complicado, faze scrap não é tão rápido quanto pode parecer, é um tal de pensa, cola, descola, procura elemento que combine, faz, desfaz, que não imaginam! Mas é gostoso, porque no final nem dá vontade de parar de olhar.
Ainda faltam muitas páginas, mas o album já está tomando forma.
Hoje, sem força de me levantar pra ir à cozinha, fiquei no meu cantinho e fiz essa aqui...da época em que ela estava na faculdade: arraiá universitário.


Pensei que eu não ia usar nunca esse papel xadreszinho. Ele veio de brinde no primeiro album de scrap que comprei pra mim, isso há uns 4 anos atrás. E ficou perfeitinho pra esse layout.
Ficou simples mas achei fofo porque acabou ficando com cara de festa junina mesmo.


Pras bandeirinhas aproveitei uns retalhinhos (aquele de bolinha ali é retalho de papel de natal!!), colei com fita banana pra ficar altinho e dar um movimento.


Florzinhas de tecido, com miolo feito de continhas de um colar velhoooo que eu acho que nunca usei. O título "arraiá" foi formado com adesivos que imitam cortiça.


Detalhe do journaling: musiquinha de São João!

Ai, meu deu até vontade de comer uma broa de milho!

É isso.
Será que ela vai gostar?? 
Acho tão complicado fazer scrap para outras pessoas.... :-)

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Esmalte da Semana: Cereja - Elke


Esmaltinho difícil de fotografar heim?! E mesmo sendo a milésima tentativa, esta foto ai não saiu fiel a cor.
O vermelho é um pouco mais fechado, bem no tom do vidro mesmo.
Gostei da consistencia, é fininho e fácil de aplicar, não borra nem mancha. Seca super rápido.
A cor é um vermelho clássico  nada de novidade, mas eu fui tradicional na escolha mesmo, não foi falta de opção já que a cartela de cores dos esmaltes Elke vão do branquinho renda ao azul, verde, laranja.
Gostei muito do esmalte na hora de passar, mas no segundo dia a unha do dedão deu uma lasadinha na ponta (lascadinha essa que não evoluiu..) Vamos ver quanto dura.
Comprei esse vidrinho em uma loja no centro de BH, mas tem pra vender, aos montes, nas Lojas Americanas.

Update: Ahhhhh!! Nem acredito!! Ganhei um kit da coleção Muito Luxo da Impala que a Pri sorteou no blog dela! Assim que chegar, posto aqui.

domingo, 26 de setembro de 2010

A sombra do post anterior

Muitas meninas, nos comentários, me perguntaram que sombra eu usei para fazer o teste do Potencializador de Sombras d´O Boticário.
Então, acabou o mistério eis a danadinha:


É um estojinho (posso chamar de palette?) da Ruby Rose, a marca xinguiling querida. Atire a primeira pedra quem nunca comprou nada da RR ou da Tango ou assemelhados??


É um estojinho palette dessas comuns, com espelhinho e esponjinha para aplicar que - ao contrário de muita gente - não jogo fora, pois acho ótimo aplicar sombra com a tal esponjinha e esfumar com o pincel.Ela é pequena (ocupa toda a palma da mão), mas me atende bem. Não tem cheiro de talco de vó, claro que se eu enfiar o narigão dá pra sentir um cheirinho doce, mas na hora de aplicar nunca me incomodou.


As cores que eu mais uso, são o sexteto ali à direita (tons de marrom) e o chumbo que fica muito bonito combinado com a sombra preta d´O Boticário. Tirando os tons de azul claro e verde claro, já usei todas as cores, mas a pigmentação de alguns tons não é legal por isso comprei o primer que falei aqui.
A durabilidade não é excelenteeeee. Claro que no meio da festa ela já não está intacta, mas vamos combinar que ninguém, no meio da noite, vai pedir pra você fechar os olhos a fim de conferir se sua sombra está ok ou não. Se isso acontecer chama a polícia pois tem um maníaco te assediando.
Em tempos de MAC e afins, a Ruby Rose tem quebrado o galho em váááárias saídas noturnas e diárias.
Essa palette que eu estou mostrando tem shimmer (brilho) que é mais discreto em umas cores e menos em outras, o que me faz desejar ter uma palette matte urgente.
Combinada com o Potencializador de sombra que mostrei no post passado, vou usar minhas sombras tabajara muito mais feliz pois o primer d´O Boticário deu um up incrível nelas já que muitas cores parecem mais um iluminador do que sombra propriamente dita uma vez que a pigmentação deixa muito a desejar.

Comprei essa palette aqui em BH numa Pink Biju, do Barro Preto, por deliciosos 5 dinheirinhos :-)

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Potencializador de sombra d´O Boticário


Dei uma passadinha n´O Boticário para comprar o presente para uma amiga querida que fará niver no sábado e não pude sair de lá sem esse mimo: o Potencializador de Sombra
Ele é pequenininho mas como basta uma gotinha (do tamanho da cabeça de um alfinete, mais ou menos) para fazer efeito, acredito que vai durar bastante.
É super fácil de aplicar, basta uma gotinha aplicada com a ponta do dedo em leves batidinhas, pronto, seca bem rapido. Aí é só aplicar a sombra, também com batidas leves e  depois esfumar, o resultado é mágico!
Quando cheguei em casa, pra fazer o testo, corri para minha mini palete de sombras de marca lado B e fiquei impressionada...

Dá pra notar a diferença??
Sabe aquela sombrinha furreca que na hora que você aplica a pigmentação é zero? Pois bem...problema resolvido! Olha como a sombra azul ficou linda com o primer?!
Potencializador de Sombra custou R$ 16,90, acho que vale super a pena pra quem ainda não usa o Eyeshadow Primer Potion da Urban Decay ou outro imbatível do tipo.
Eu estou bem felizinha com o meu.

Dica: Gente, agora em outubro será lançada a nova linha de maquiagem d´O Boticário, a Make B. Por isso os produtos da linha antiga estão em promoção (pelo menos aqui na loja em que eu compro em BH). Os batons, por exemplo, que custavam R$ 27,00 estão custando entre R$ 18 e 19 reais mais ou menos, e o gloss também. Acho que vale a pena!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Novo vício: Glee

Se tem algo que eu simplesmente adoro ♥ são seriados!
Sou capaz de perder aproveitar madrugadas insones inteiras acompanhando cada epsódio da série que eu estiver acompanhando, foi assim com a saudosa Gilmore Girls, é assim como Greys Anatomy (que no final da 6ª temporada não consegui desgrudar os olhos da TV monitor) e está sendo assim com Glee.



A história da série é focada nos esforços do professor de espanhol Will Schuester, em reerguer o coral da escola William McKinley em LimaOhio, chamado de "Glee Club" (Clube do Coral), que no passado foi motivo de grande orgulho para todos os alunos na instituição. No entanto, a escola não tem recursos para sustentar o coral, que a princípio só atrai os alunos pouco populares e estigmatizados.
Assim, eles precisam chegar à final do campeonato regional de corais para garantir a verba para continuar funcionando. No meio disso, a professora Sue Sylvester, que treina o time delíderes de torcida da escola, que já venceu inúmeros campeonatos, está disposta a tudo para atrapalhar o sucesso do coral "Novas Direções", já que ele pode resultar em menos prestígio e dinheiro para seu time de líderes de torcida. Fonte: Wikipedia

Sempre ouvi falar de Glee na blogosfera, mas confesso que rolava um preconceitozinho já que fui conferir Gossip Girl e não aguentei assistir nem meio episódio (muito adolê para mim), mas Glee me conquistou nos primeiros 5 minutos. Quem gosta de música, de coreografia e de piadas bobas, corre!
O elenco é ótimo. Cada um com sua história e características peculiares. Já ri e chorei com alguns e meus episódios preferidos até agora são, sem dúvida o 4º e o 15º (esse porque é totalmente com musicas da Madonna )
E falando no epsódio 4 aqui vai um trechinho que foi super bacana:


Mas Glee não vale só pela parte musical..Tem uma personagem que rouba minha atenção e eu morro de amores pelos modelitos dela, estou falando de Emma Pillsbury! Gente, ela é uma fofa!!! Amo ♥ E me passo para os looks recheados de cardigans fofos que dão um ar bem vintage e romantico. Olhem...
O figurino dela é recheado de laços, cardigans coloridos, saias lápis, peep toes, colares de contas e broches. E ela é uma fofa, parece uma boneca, toda delicadinha. 
Os looks de Emma são tão queridos que existe um blog só para falar sobre eles, é o What Whould Emma Pillsbury Wear. Muito muito inspirador!!
E o vestido de noiva que ela usou...há! Gostei tanto que guardo o print dele aqui com carinho...vai que um dia eu mudo de idéia e resolvo né..vocês sabem ;-)

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Sentindo...



Dizem que sentimentos não se explicam, basta senti-los e pronto.
Mas o que falar daqueles que simplesmente te tiram de orbita, que te fazem ter reações inesperadas e involuntárias.Aqueles sentimentos que fazem você dar um sorriso incontido.
Sentimentos que não fazem parte da rotina, do cotidiano.
Sentimentos que por mais que você fuja deles, não há como nega-los ou ignora-los. É quase uma vontade autonoma do seu corpo, do coração, do sorriso, das bochechas que coram.
Sentimentos que não são "certos" sentir. Que ficam guardados no intimo.
Que parecem uma festa secreta aqui dentro ..
Sentimentos que são fulgazes, eu sei...mas deliciosamente viciantes.
Sentimentos que vão embora sem provocar maiores efeitos, porque são como uma criança travessa que atravessa seu caminho na rua, acena pra você e te rouba o sorriso...
Sentimentos que tem que se desfazer e a unica coisa que deixarão são lembranças de uma sapequice do coração.
Sentimentos que se vão, assim, devagar, sem fazer barulho, naturalmente, da mesma forma que chegaram.


Imagem: Snapies

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Esmalte da Semana: Bem Casada - Ana Hickmann


Finalmente já é possivel encontrar esmaltes Ana Hickmann em Belo Horizonte.
Ainda não é possível achar uma variedade grande de cores, mas já há opção para quem, como eu, quer experimentar essa marca badalada.
Comprei 3 cores e minha primeira escolha foi o Bem Casada da coleção Noivinhas - nhoim
A cor é uma fofura, um rosa no tom de bala 7Belo, um tom bem na vibe de iogurte de morango. Na foto parece mais clarinho, ao vivo é um tiquinho mais forte.
Eu andava abusando dos esmaltes coloridos, fortes, azul, carbono, vermelhos, verde etc. Quando vi esse vidrinho rosa todo romantico, não resisti. Achei que ficou lindo nas unhas, as mãos ficaram com jeitinho de "mão de boa moça" sabe?! :-)
Não gostei muito da textura, ele mancha bastante, precisei de 3 camadas para ficar uma cor mais homogênea  e fechar a unha. No fim ainda passei o top coat da Colorama que deu um acabamento bem legal.

Aqui em BH é possível achar esmaltes Ana Hickmann nos seguintes endereços:

  • Drogaria Araújo - R$ 2,99 caroooooo!
  • Companhia Mineira de Beleza (Rua Santos Dummond, 535, quase esquina da R. São Paulo) - R$ 2,015
  • Espaço Beleza (Av. Augusto de Lima, 1241, Barro Preto) - R$ 2,05

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Testei: Demaquilante Fina Flor

Sábado fui ao centro e aproveitei para caçar as novas coleções de esmaltes (em vão pois não encontrei nenhum! E eu louca pra passar o final de semana com o twiggy da Impala)
Mas é quase impossível entrar nessas lojas de produtos de beauty e sair com as mão abanando...e como não tinha esmalte resolvi comprar algumas outras coisinhas para compensar a viajem ao Centro, lógico...e um dos itens da minha sacola foi o Hidrarosto Demaquilante da Fina Flor

#PAUSA - aqui, a Fina Flor bem que me podia promover à consumidora master estrelinha plus  fã e divulgadora dos produtos né?! Aff..Vou te contar #DESPAUSA

Mas enfim, o Demaquilante da Fina Flor é sem álcool e promete remover a maquiagem e hidratar o rosto tudo ao mesmo tempo pois é composto de substancias tonificantes naturais, suavizantes e hidratantes. Segundo o fabricante a fórmula do produto proporciona toque macio, além de absorver a oleosidade e resíduos de maquiagem. Não contem fragrância, corante e álcool.


Realmente não possui cheio algum. Não me provocou nenhuma reação alérgica, isto é, os olhos não arderam nem nada. A embalagem é de 120 ml, mas basta um pouco do produto para retirar a maquiagem de cada olho (mais o menos a quantidade equivalente a um grão de ervilha, um pouquinho a mais talvez) o que me faz crer que vai durar muito!
É um creminho branco, nem um pouco oleoso.
Paguei, na Emoreira (em BH), R$8,75 pelo tubo e foi um valor super bem gasto.
Olha só o antes e depois.

Nessa primeira foto eu havia acabado de chegar de um encontrinho casamiga no sábado. Era por volta de 3 da manhã então não reparem a cara de fim de festa e a maquiagem já meio destroyed...Ah, além disso, desconto para sobrancelhas....
Eu estava usando a máscara Clubbing da Bourjois, aquela que foi desenvolvida para aguentar firme e sem borrões uma noite frenética de discoteca, ela é ultra dificil de remover, mas, como podem perceber pela foto abaixo o demaquilante da FF deu conta da missão.


Viu?! Cílios limpinhos!
Eu não tirei foto do "durante" porque achei desnecessário...Mas o procedimento é simples: apliquei uma pequena quantidade do demaquilante em um algodão, passei suavemente nos olhos, a maquiagem foi toda removida, tirei o excesso do demaquilante com um algodão seco e o restante foi o procedimento de costume: lavei o rosto com meu sabonete de limpeza e apliquei o creminho noturno no rosto (ou seja, rotina noturna de todo dia).

Só que  meu problema com demaquilantes vem sempre no dia seguinte pois em geral quando eu acordava o efeito panda tomava conta da minha face...É que como os outros demaquilantes não removiam totalmente a maquiagem, no dia seguinte eu costumava acordar com os olhos borrados pelos resíduos e era muitooooo chato. 
Só que, advinhem: isso não aconteceu dessa vez!

no dia seguinte...

Essa foto foi tirada logo que eu acordei e olha só, o Demaquilante cumpriu seu papel, nem sinal de resíduo da make da noite anterior.
Fiquei super satisfeita.
É ótimo encontrar um produto bom, de qualidade e por um precinho hiper camarada!

Aqui em BH é super fácil encontrar Fina Flor, eu comprei esse demaquilante na Emoreira que fica na Rua Caetés, 375, Centro.
Mas se você quer saber onde vende Fina Flor na sua cidade, olha aqui.

Mudando de assunto: Fui sorteada na promoção "Eu quero esse kit craft" lá no blog da Carol, minha xará fofa e prendada! Fiquei tri feliz!! Quando chegar aqui mostro pra vocês.

domingo, 12 de setembro de 2010

No divã

Tenho fases,
como a lua
Fases de andar escondida, 
fases de vir para a rua... 
Perdição da minha vida! 
Perdição da vida minha! 
Tenho fases de ser tua, 
tenho outras de ser sozinha. 
Clarice Lispector






Eu poderia dizer que meu micro sumiço se deu por pura falta de tempo, mas isso não é verdade, pelo menos não totalmente, afinal nada aconteceu de novo na minha rotina que me pudesse diminuir  o meu tempo já escasso...Definitivamente, há muito, as 24 horas do me dia parecem ser somente 4...Cadê o resto?
Então não foi falta de tempo, não mesmo...esse já me falta desde minhas lembranças mais remotas.
O fato é que minha cabeça andou meio lotada de coisas, idéias, reflexões, pendências, e uma dose ampliada de chateações...Como vir falar aqui de coisas legais se eu não estava legal?!
Não que eu andasse moribunda por aí...mas parece que meu animo havia se cansado e foi se retirar...O mau humor imperava e eu me vi, em alguns momentos, respirando fundo e contando até dez, por bobagens, tolices. Ou seja, tolerância zero... ninguém aguenta, nem eu.
Só que quando estou assim sempre me olho no espelho, bem de perto, e me pergunto: "O que há?" E minha resposta estava sendo: "O problema é que não há". De fato, quem espera sempre alcança, mas muitas vezes também cansa e eu ando cansada da luta diária...Alguém sente isso?? Remando contra a correnteza só para se exercitar? Meus músculos cansaram um pouco e eu me rendi há alguns dias de mal humor extremo fazendo força para não soltar o coice com quem não tem nada a ver com isso... 

O fato é que a gente tem uma tendência à sentir pena de sí mesmo,  acreditar no pior e a ficar em desesperança achando as nossas justificativas fortes demais para vencer com o desanimo. Bah! Não, isso não é pra mim...
E num momento de sobriedade, com  céu lindo e um dia novo, resolvi ser feliz de novo, só pra contrariar...afinal quanto mais a gente se entrega à desesperança e ao cansaço mais as coisas boas demoram a acontecer e a realização dos sonhos fica mais longe.
Esse blá blá blá de tô cansada, óh mundo cruel, ninguém me ama ninguém me quer, fica com cara de auto-sabotagem e isso é o fim da picada.
Além disso, o mal humor é com um diabinho que assopra no seu ouvido  te fazendo lembrar de todos os sapos engolidos e injustiças vividas e de repente você se pega vomitando coisas engasgadas à um zilhão de anos. Pra que? É em vão, o que passou passou e novas situações chatas só vão aumentar a coleção de lembranças ruins. Not!
Ai junta tudo, sapos engolidos, planos frustrados, cansaço pela rotina de dedicação e rigida disciplina e BUM...Não há Polyanna que aguente...
Mas como só há tempo de se feliz...o melhor a fazer é dormir um tiquim, cantar uma música animada com toda força dos pulmões, fazer uma máscara de beaty, assistir algo legal e despretencioso e lembrar que basta ser sincero e desejar profundo, e você será capaz de sacudir o mundo, tente outra vez...
Pronto..fiquei eu mesma de novo. Sem saltitações, mas sabendo equilibrar a vida na boa, tentando guardar no coração só a parte boa de tudo, minimizar as coisas ruins, aprender lições sem mágoas e gostar de mim do jeitinho que eu sou: complicada e perfeitinha. :-) Mulher de fases...
Fácil fácil não é, mas também ninguém disse que ai ser.