segunda-feira, 4 de abril de 2011

Um piquenique


Eu li, um dia aí, que a vida é como um piquenique.
E se você ler essa afirmação rápida vai logo imaginar um dia ensolarado, um campo de grama verdinha, toalha xadrez estendida, cesta de vime, guloseimas lindas e deliciosas, uma jarra de suco, talvez até alguns girassóis...
Mas não é essa a reflexão que o autor da frase quer despertar.
A vida é como um piquenique...e, como um piquenique, a vida passa...a manhã ensolarada se vai, chega a noite. Por isso é importante não desperdiçar a manhã ensolarada com discussões e preocupações pequenas. Por isso é importante aproveitar o sol ao invés de reclamar que está quente demais.
A vida passa, se esvai, termina..E isso, é antes de um lembrete de morte, um aviso de que absolutamente tudo é transitório, independente do tempo que dure...um dia acaba.
Acho que demorei muito para aceitar isso.
Sofria em pensar que um dia meu momento feliz ia acabar. Por mim, durante muito tempo, apenas a doença, a infelicidade, a tristeza tinha fim. Mas não é assim. A vida é pura transitoriedade. E é a partir daí que descobrimos como ser felizes, donos de uma felicidade real pois só essa é capaz de se manter incólume as intempéries.
Não que você vá ficar feito bobo, rindo em momentos cruéis, difíceis...mas se você é dono de uma felicidade mais profunda e desapegada, é possível manter a serenidade e saber respirar quando todo o oxigénio desaparecer. E a isso chamamos de maturidade.
Só sabemos valorizar cada pedacinho de dia quando sabemos que os 60 segundos que ele dura nunca mais voltarão. Os outros 60 segundos serão novos, diferentes e até durarão a mesma quantidade de tempo que o anterior, mas nunca será o mesmo que passou.
As coisas acabam, as ruins, e as boas. Tudo tem fim e nada de trágico tem nessa afirmação.
Isso é apenas um alerta, para você aproveitar com consciência o que está vivendo agora, seja doce ou seja pesado demais. Tudo trará uma nova experiência e a soma de todas elas fará diferença no futuro.
Conquiste sua real felicidade sem atrela-la a nada que não esteja dentro de você e do seu coração, porque tudo o mais é perecível.
A vida é como um piquenique, então não discuta onde estender a toalha, nem reclame se o pãozinho ficou assado demais, apenas desfrute a beleza do lugar, respire o ar puro, contemple o campo verdinho. Seja feliz.

Imagem: We heart it

6 comentários:

Lulu on the Sky® disse...

Amei esse texto Carol.
Big Beijos

Lucimere disse...

Ai, ai, a maturidade, desejo um dia alcançar a minha. risos...
Bonito texto.
bjoss

Karine disse...

Sinceramente, esse é meu maior questionamento: a vida passa num estalar dos dedos e, de fato, nada é para sempre. E é duroà beça aceitar isso. Me custa muito, sabe, Carol? Mas, pouco a pouco, as idéias se encaixam e temos que agarrar o presente. Beijossss.

subindonosalto.com disse...

Nossa Carol ... que lindo! Para começar, esse post me deixou meio nostálgica por conta da foto. Senti saudades do tempo em que eu fazia piqueniques ... e então me dei conta de como a vida realmente passa rápido. Já passei por muitas outras noites, assim como também por dias lindos. Uma verdadeira roda gigante, realmente um piquenique. O negócio é aproveitar o momento e deixar rolar. Adorei :D

;*

@viihrs
@SubindoNoSalto
subindonosalto.com

Carol disse...

Oie tudo bem miga?
Miga gostei do post, é as vezes agente não dá valor p/ as coisas mais importantes em nossa vida e aí o tempo passa e qdo damos conta disso ás vezes é tarde e nem dá tempo de consertar =), gostei do post!
Bjs!

Alice Voll disse...

espero que meu piquenique seja bem farto!