quarta-feira, 18 de maio de 2011

7 anos de pão de queijo, uai!

Hoje fazem 7 anos...nesse exato momento aliás...7 anos.
Voo da Vasp, uma conexão longa em Brasília, um frio fora do comum pelo menos pra mim que nasci e cresci numa cidade onde, sem exagero algum, 28 graus é a temperatura mais baixa. Aterrisei no aeroporto da Pampulha, pela janela vi a Lagoa, o Mineirão, o Mineirinho, a Igrejinha de São Francisco, todas aquelas linhas traçadas por Niemeyer começavam a fazer parte da minha realidade.
Enfim, Minas, enfim, Belo Horizonte...
Na minha cabeça só havia uma pergunta: o que me espera? Eu não fazia idéia...A unica certeza que tinha era que ali, naquela cidade que naquele momento eu via de cima e se era só pontos luminosos formando seus traçado, estariam meus amigos, meu (s) amor(es), meus lugares preferidos, meu trabalho, meu percusso profissional, meu futuro...Tudo a ser desvendado.
Ah BH...fostes um dificil começo. Tanta coisa diferente da minha realidade provinciana... mas como não se apaixonar pelas curvas, pelos sabores, pelos ares, pelas linhas sinuosas presentes nas montanhas, na arquitetura, no horizonte belo dessa Belo Horizonte.
Afonso Pena, Bahia, Contorno, Savassi, Mangabeiras, Lourdes, Pampulha...todos os cantos, todas as curvas, minha história sendo aqui traçadas, aqui escrita. Dores, amores, alegrias, encontros e perdas, luta diária, recompensas simples e valiosas, tudo doce apesar da amarguras. Se no meu coração ainda há um pouquinho do Norte do país, o resto inteiro é Minas, é BH com seus queijos e cachaças, com seus butecos e suas montanhas, seus uais e seus Cruzeiros, com o caos urbano e o jeitinho interiorano do povo, as palavras cortadas, o desconfiometro ligado, a amizade gratuita, o cheirinho de comida de roça borbulhando no fogão a lenha, o frio seco num dia de sol lindo com céu azul sem nuvens.
7 anos: 2 sobrinhos, muitos amigos, algum sotaque, muita história, tudo de Minas, tudim minerim, na contabilidade do coração mineiro o saldo é positivo...Minha casa é aqui, meu coração é daqui é aqui que eu amo, é aqui que eu quero ficar pois não há, não há, lugar melhor que BH.
Que venham mais 7, mais 70, mais histórias, vitórias, uma vida inteira nessa cidade que é sim maravilhosa.
Obrigada Belo Horizonte, por me acolher como quem acolhe uma visita querida em casa servindo cafezinho na caneca esmaltada, pão de queijo e prosa boa uai.
Ah, e o que me espera? Ainda não sei...mas alguém sabe? E enquanto o futuro vai se desenrolando eu vou vivendo aqui, mineiramente, com esse jeitinho simples de ser feliz.

Imagem: foto tirada por mim da janela do meu "antigo" quarto =)

5 comentários:

Karine disse...

Senti o cheirinho de pão de queijo quentinho com manteiguinha derretida daqui!!!
Eita, Brazilzão bonito, sô! Não há melhor!!! É Minas, é minha Bahia, meu Rio, é Sampa, é Belém, é o Paraná adotado pelo meu irmão... é tudo e tanto!! Amo essa terra!!!
Beijos

Lulu on the Sky® disse...

BH eta trem bão de cidade sô.
Povo hospitaleiro, simpático. A primeira vez que fui pra ai só estranhei um mineiro me perguntar: "Qtas horas?" eu hein? ai respondi: "Aaaaaaaaaah vc quer saber q horas são hahahaha"
Big Beijos

Micha Descontrolada disse...

q post gostoso...q bom se mudou e gostou, isso é algo raro, né?

tive o prazer de conhecer bh e gostei mto. me apaixonei pelo bairro mangabeiras, fofo demais...
e aquela feira gigante do domingo? queria poder ir todo domingo lá.

Um ótimo fim de semana para você!!!

/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_................

Cih_colorex disse...

Ai que amor esse post!
Sinto o mesmo pela minha grande selva de pedras SP! ;D

Kiss

Lucimere disse...

Mas, que post gostoso... mas me deixou com gosto de quero mais... fofoqueira, eu. rs.
Era na Bahia ooo lá, lá ooo lê, lê???
Mas bom é o lugar que trata a gente bem.
bjosss