segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Uma eu, mil estilos

O SPFW já acabou, o verão tá se depedindo, as tendencias outono/inverno já começam a surgir e com isso os shoppings fervem em suas liquidações para limpar o estoque de final de ano e colocar nas vitrines o que se usará nas estações mais frias (e elegantes) que existem.
Eu, que não sou boba nem nada, nesse final de semana sai garimpando os shoppings da cidade atrás de roupa de ginástica...sim! Nada de roupa para trabalhar, badalar, ou ir ao cinema...mas sim roupa de malhar, suar e ficar esbaforida.
Fico muitro surpresa como é que a moda ginástica é cara, são roupas que, devido ao uso, não tem uma durabilidade muito longa, mas puts! Agridem meu bolso. E cá pra nós, não há lugar que transpire mais sensualidade que a academia, então, nada de ir malhar com bermuda velha e camiseta de propaganda, um pouco de charme, ainda que suada e descabelada, não fazem mal a ninguem.
Bem, daí que acabei renovando legal meu armário fitness, consegui leggins de suplex por um precinho camarada e, como a gente sempre volta pra casa com algo a mais do que de fato saiu pra comprar, achei essa saia da Maria Bonita Extra para C&A por R$9,90 (Sim, sim, nove e noventa , custava R$ 79,90), e ela já está residindo, feliz, no meu armário.
Ai, que entre sacolas e sacolas, com direito a pausa para o cafezinho expresso (de sempre) lembrei de uma coluna da Danuza Leão que li recentemente onde ela se questionava sobre qual seria o seu estilo em uma época em que o mandamento é que cada qual defina o seu.
Depois que eu li tudo o que ela escreveu (e muito me identifiquei com suas palavras), fiquei também me questionando. Qual o meu estilo??
E sabem a que conclusão cheguei: Não tenho.
Claro que não vou usar coisas que - particularmente e me perdoem as adeptas - considero bizarro como calças saruel, uns tamancos que batizaram de clogs, roupas fluor e meia arrastão, mas daí a me carimbar com um estilo só acho dificil.
Às 6h visto o estilo maratonista, às 9 o estilo executiva, às 19h o estilo malhadora gostosona, sem falar nos dias de barzinho, nos dias de calor, nas tardes de compras, na visita a casa da tia mais velha, no passeio com os sobrinhos pequexitos, nas idas ao psicologo (que, sei lá porque, preciso vestir o que for mais confortável porque se a roupa estiver muito apertada, curta, quente ou coisa parecida, a terapia não desenvolve), enfim...
Se abrir meu armário pode-se montar vários estilos, do roqueiro teen à mulher elegante, da garota de praia à garota fashion, do casual ao chique.
Nisso tudo fico pensando que a moda só faz sentido se ela conseguir traduzir quem você é naquele instante em que veste a roupa, porque, se for o contrário, se você esperar que a roupa faça de você alguem que você não é, a elegancia sucumbe.
Eu não entendo muito de moda, aliás nem perco meu tempo olhando nada sobre SPFW mas considero que me visto muito bem, acompanho as tendencias mas não aguento seguir as receitas preditadas. De todo jeito penso que o que não pode acontecer é a moda virar camisa de força, onde você seja obrigada a ter um estilo e esse tal de estilo estar ligado à roupa que você veste.
Estilo é mais que usar saia comprida ou saia curta, estilo é ter personalidade em segurar aquela produção sendo quem você realmente é. E, cá pra nós, quando se trata em vestir o figurino, nunca somos  uma só...ainda bem, porque eu não ia conseguir levar para a academia a mesma pessoa que levo para as audiencias, nem tampouco levaria para a praia o lado Carol que vai às aulas de Pós.
Mas se é pra ter um estilo, afirmo que meu estilo é ser feliz e se a felicidade passa perto de estar me sentindo bem com a roupa que estou me vestindo então entre tantos estilos, cada um tem os seus milhares.

3 comentários:

Lucimere disse...

Carol, sempre digo que tudo para mim depende e é verdade, pois, até meu estilo varia; Eu já me apaixonei por espécies (especiais.rs) de gêneros da moda que eu não gostava, mas daquele modelinho, daquela cor, com aquele acessório, em especial, eu me encantei; Penso e sou igual a vc, preciso, é me sentir bonita, se tá na moda ou não ou se todo mundo gosta ou não, tanto faz.
No passado, eu tive um monte desses tamancos que hoje eu tb acho bizarros, como vc disse, que batizaram de clogs (até me questiono como tive coragem de usá-los. rs), mas hoje eu não me vejo com um, porém, contudo, não descarto a hipótese, pois se eu me apaixonar e me sentir bem com algum modelo eu compro e uso; risos - tenho uma saruel, que eu não saio de casa com ela, comprei apenas por causa do preço e para me aquecer em dias frios (dentro de casa) que aqui em BsB tem aos montes.

Meu estilo é visual, uso o que agrada aos meus olhos.

bjosss

Priih disse...

Concordo com você Carolzinha, estilo é uma questão de personalidade.
Eu mesma ainda não encontrei o meu! haha Porque eu não tenho uma regra para me vestir, me vsito de acordo com a ocasião ou com o meu humor no dia. Ou ainda, com o que o meu $$ permite, rs.
Mas eu não sou tão ligada à essas coisas sabe. Acho que é pelo fato de no momento eu ter uma só dívida na cabeça chamada Faculdade. Se não fosse ela eu poderia gastar com outras coisas. Mas é algo que eu amo, então vale a pena!

Linda a sua saia da Maria Bonita! =)

Beijos flor.

Alice Voll disse...

concordo! olha só até pra ir pra universidade eu sou diferente depedendo dos turnos.
Não sei me definir com um estilo só, gosto de estar confortável e isso me guia no que vestir!